Antecedentes Históricos

Os órgãos centrais de planejamento da Universidade Federal Rural de Pernambuco foram institucionalizados em 1969 com a criação da Comissão de Planejamento e Política Universitária (COPLANU), posteriormente, substituída pela Comissão de Planejamento e Assessoramento Superior (COPASU) e, depois, pela Assessoria de Planejamento e Desenvolvimento. Ainda em 1969, criou-se a Diretoria de Planejamento e Obras como órgão auxiliar da Reitoria. 

 

Em 1975, com a publicação do Decreto nº 76.212 que reestruturou as unidades organizacionais da universidade, o planejamento passou a ser exercido pela Pró-Reitoria de Planejamento (PROPLAN), órgão executivo diretamente vinculado à Reitoria. 

 

Em 1977, é aprovado o regimento Interno da Pró-Reitoria de Planejamento. De acordo com este documento, a pró-reitoria tinha por “finalidade específica realizar a integração, a compatibilização, a coordenação, o controle, o acompanhamento e a avaliação dos resultados de todos os planos, programas, projetos e atividades desenvolvidas no âmbito da universidade” (REGIMENTO PROPLAN, 1977). Sua estrutura era composta pelo subsistema de informações institucionais e pela comissão de obras.

 

A estrutura da Pró-Reitoria de Planejamento foi reformulada em 1983 e passou a contar com as coordenadorias de Planejamento Operativo; de Modernização Administrativa; de Estatística e Informática; e, de Análise Institucional e Avaliação.

 

Por meio do Plano Geral de Ação de 1988, a estrutura passa por nova mudança com as coordenadorias de Informações e Estatísticas; de Planejamento Físico; de Orçamentos e Finanças; de Estudos e Projetos; e, de Desenvolvimento Administrativo.

 

A Resolução nº 132 de 1992 aprova novo Regimento das Pró-Reitorias da universidade e organiza as unidades administrativas da Pró-Reitoria de Planejamento em três coordenadorias: Orçamento e Finanças; Planejamento Físico; e, Planejamento Institucional.

 

Após esse período, a PROPLAN assume as coordenadorias de: Planejamento Físico e Ambiental; Fiscalização de Obras e de Serviços de Engenharia; Gestão de Contratos e Convênios; e, Planejamento e de Informações Institucionais. Essa configuração permaneceu até a nova reestruturação organizacional realizada pela UFRPE em 2013.

 

Assim, a função planejamento sempre esteve presente no processo administrativo da UFRPE. O que mudou, ao longo do tempo, foi a forma como é institucionalizada e o seu foco de atuação. De início, a área de planejamento foi organizada como uma Comissão, passando para Assessoria, Diretoria, até que se transformou em uma Pró-Reitoria na década de 70 à medida que se tornava eixo estratégico para a universidade. 

 

Quanto ao foco de atuação, além do planejamento organizacional, a área acumulava atribuições relacionadas ao planejamento físico de obras e serviços de engenharia. Somente com a Resolução nº 90/2013 essas duas áreas foram desmembradas passando a PROPLAN a se concentrar exclusivamente nas atividades de planejamento organizacional, informações, indicadores institucionais, processos e estruturas organizacionais.